Buscar
  • Fábio Di Renzo

A Comunicação Interna tem papel fundamental no engajamento dos colaboradores.

Atualizado: Jun 15



Atualmente, uma grande dor das empresas, dos seus líderes e da área de Recursos Humanos é a de como engajar ou manter o engajamento dos colaboradores, em especial, daquele que está trabalhando a distância, o tal teletrabalho ou home office.


Na verdade, o tema do engajamento das equipes sempre esteve na pauta dos líderes e já era discutido pelos gestores nas organizações. Mas, com o modelo de trabalho presencial, com os seus ritos, suas práticas, as reuniões e os intervalos para o café, o assunto deixava de ser prioritário e só retornava à pauta quando algum colaborador decidisse sair da organização por falta de engajamento dele ou dos líderes.


Com o advento da prática usual do trabalho em casa, fruto da interminável pandemia, o tema voltou com força total nas reuniões e tem sido ponto prioritário principalmente das áreas de Recursos Humanos.


É possível engajar os colaboradores a distância ou não?

Qual o papel dos líderes nesse contexto?

Como a Comunicação Interna pode ajudar?


Chegou a hora crucial para encarar o tema de frente e encontrar as melhores alternativas para que essa nova modalidade de trabalho tenha sucesso. A liderança e a área de Comunicação Interna devem definir juntas a estratégia e atuar sempre alinhadas nas ações.


Eu diria que a área de Comunicação Interna deve trabalhar muito mais estrategicamente para apoiar os líderes do que atuar como mera distribuidora de comunicados ou divulgação das ações da empresa para a equipe.


E o que isso que tem a ver com o tal do engajamento? Tem tudo a ver, pois “quem engaja ou reforça o engajamento dos colaboradores, são os líderes. Eles têm (ou deveriam ter) os elementos para mobilizar as equipes ou o indivíduo, como a credibilidade, o exemplo, o conhecimento e os vínculos com as pessoas”.


Neste momento em que vivemos uma pandemia prolongada, no entanto, os líderes também precisam de ajuda. Eles carecem de novas ideias, de reciclar e renovar as ações e a área de Comunicação Interna é um parceiro importante para definir caminhos.


São três os componentes para promover o bom engajamento:

  1. Objetivo Comum (propósito)

  2. Vínculo (comprometimento e empatia)

  3. Responsabilidade (autoridade e autogestão)


Quando o líder tem clareza do que é preciso atingir e qual o percurso a seguir, é importante saber o momento certo e a melhor forma de passar a mensagem.


Além disso, é fundamental criar os vínculos, respeitar a forma como cada um trabalha, entender as condições que o indivíduo tem em casa para desempenhar suas atividades e, também, reconhecer o desempenho e valorizar as conquistas.


Quando estavam todos juntos, no mesmo ambiente de trabalho, tudo ficava mais visível e mais fácil mas, agora, essa realidade mudou,


Neste novo momento vivenciado pelas empresas, é vital explicar e comunicar os papeis de cada um nesta equação. O processo de engajamento pode, perfeitamente, ser feito no formato online e não é necessária uma grande campanha ou grandes investimentos em ações. O mais importante é a autenticidade, mostrar que há um planejamento a ser seguido, transmitir segurança, empatia e trazer a equipe para participar do processo, ouvir as sugestões individuais e explicitar quão relevante é a participação individual e do grupo para que as metas sejam atingidas.


A Novembro 4 tem desenvolvido diversos projetos de engajamento. Muitos clientes já faziam parte das contas atendidas pela consultoria e outros chegaram com a pandemia, pois sentiram a necessidade de inovar e buscaram ajuda dos especialistas.


Abraços

Fábio Di Renzo

91 visualizações0 comentário