Credibilidade:

Atributo, qualidade, característica de quem ou do que é crível; confiabilidade 

Há alguns atrás, sem querer denunciar muito a idade, quando alguma informação, notícia ou mesmo boato era espalhado na sociedade, as pessoas tinham um pensamento: “Vou esperar para ver no Jornal Nacional (TV Globo). Se passar lá, é verdade”.

Sem querer entrar no mérito do veículo de comunicação ou da empresa mencionada, este é (ou era) um exemplo bacana de credibilidade.

O mundo mudou ! As formas de comunicação estão se reinventando ! As pessoas estão mais ávidas de informações ! Nós todos queremos se expressar, ser ouvido e ser respeitado.

 

No cenário atual, ganhamos uma pluralidade de interlocutores. Nossas referências se multiplicaram. Nunca tivemos tantos “comentaristas” e “estudiosos” de política, economia, guerra, futebol, cidadania, artes, comportamentos etc etc...

 

E no meio desta enxurrada de informações e sentimentos, penso que o ativo mais importante das pessoas, das organizações e da mídia ainda deve ser a sua CREDIBILIDADE.

 

Com a pluralidade dos emissores (e isto é muito bom), devemos mais ainda procurar emissores que possuem CREDIBILIDADE.

 

Seja nas informações, nos fatos, na matéria, na origem, nas fontes.

Emissores podem ser empresas, órgãos do governo, canais de comunicação, sociedade, seu tio, seu amigo, seu chefe, etc..

 

Enfim, talvez precisamos voltar ao início do texto e pensar: Quem são os “Jornais Nacionais” de hoje que posso confiar?

Abraços,

Fábio Di Renzo 

  • Facebook ícone social